Compartilhando idéias para alcançar a liberdade financeira.

Posts marcados ‘TRNT11B’

Investindo em Fundos de Investimentos Imobiliários (FII): Parte VI

Vimos na parte V que a análise a partir do histórico das distribuições mensais dos aluguéis nos ajuda a selecionar alguns bons fundos de acordo com nosso perfil de investimento. Ressaltamos a importância de se conseguir um bom yield anual para termos um bom fluxo de caixa.

Neste artigo (parte VI) iremos tratar dos métodos de precificação dos FII. Estes métodos são nada mais do que uma boa estimativa de acordo com algumas premissas básicas da relação entre retorno e risco dos diversos investimentos.

O investidor que busca alocar em FII está visando uma maior diversificação de sua carteira além de obter um ganho maior com estes do que em aplicações em títulos públicos ou Fundos DI / Renda Fixa.

É importante ressaltar que em todos os métodos de análise teremos uma análise voltada apenas para o dividend yield dos FII, não considerando possíveis ganhos de capital. Tentaremos manter o modelo o mais simples possível.

Caso queira utilizar métodos menos conservadores (e mais complexos) basta apenas alterar os inputs (dados de entrada) da análise:

(a) Prêmio de Risco em relação ao CDI e Títulos Públicos;

(b) Incluir uma taxa de valorização histórica das cotas dos FII (nos EUA esse número foi de 4,5% a.a. Este número também irá depender muito do prazo em que se pretende levar o investimento. Quanto maior o prazo, maior a probabilidade de se igualar a este número histórico).

Vamos então a um dos formatos do modelo que utilizo para precificação:

(mais…)

Investindo em Fundos de Investimentos Imobiliários (FII): Parte V

Na parte IV vimos a relação histórica dos retornos, os riscos e a correlções dos FII e dos REITs. Concluimos que a diversificação entre os FII é muito importante para reduzir o risco de um portfólio.

Nesta parte V estaremos buscando um meio de avaliar os aluguéis distribuídos mensalmente por cada FII.

Antes de começarmos esta nova análise é preciso lembrar que o retorno dos FII é dividido em 2 partes: (a) Aluguéis e (b) Valorização das Cotas. No artigo anterior concluímos, através de uma análise dos REITs (os FII americanos), que o componte que mais agrega valor ao retorno são os aluguéis correspondendo por 63,58% do retorno total, enquanto a valorização das cotas correpondeu por 36,42%.

Devido aos dados dos FII terem menos de 2 anos de abrangência, esse padrão histórico de 37 anos do mercado americando não pôde ser encontrado aqui no Brasil. A relação aqui é inversa. Os aluguéis correspondem por 35,42% do retorno total dos FII enquanto a valorização das cotas correspondem a 64,58%.

Acredito que com o desenvolvimento do mercado de FII, os números irão naturalmente convergir para o padrão histórico americano.

(mais…)

Investindo em Fundos de Investimentos Imobiliários (FII): Parte II

Na parte I vimos alguns dos benefícios dos FII. Nesta sequência iremos analisar importantes questões como: (a) Retorno e (b) Risco. Com estes parâmetros poderemos ter uma melhor idéia sobre a alocação de FII para um portfólio bem diversificado.

  • (a) Retorno:

A performance dos FII pode ser vistas através do gráfico abaixo com dados da Bovespa, Fundo Imobiliário e Coinvalores.  Dados anteriores à janeiro de 2008 não são muito confiáveis, além de não haver dados para muitos FII antes deste período. Portanto, o período usado abrange janeiro de 2008 até setembro de 2009.

Rentabilidade Acumulada (Total) dos FII (2008-2009)
Rentabilidade Acumulada (Total) dos FII (2008-2009)

Clique para Ampliar

Podemos ver que não estão presentes todos os FII disponíveis no mercado. Estes são os FII que acompanho e que considero mais relevantes. O gráfico nos mostra o retorno acumulado total, ou seja, através da valorização das cotas + distribuições mensais.

O fundo mais rentável no período foi o NSLU11B com um retorno total de  79,36% e o fundo menos rentável foi o TNRT11B com um retorno total de 30,83%. Precisamos agora medir o retorno médio mensal, além do desvio-padrão de cada fundo para avaliarmos a relação entre retorno e risco dos FII.

(mais…)

%d blogueiros gostam disto: