Compartilhando idéias para alcançar a liberdade financeira.

Posts marcados ‘matemática financeira’

Break-Even e sua Importância nos Investimentos

Se tomarmos o Ibovespa como referência e medirmos seu topo em Maio-08 (74.000 pontos) até seu fundo em Outubro-08 (29.500 pontos) iremos chegar à impressionantes 60% de desvalorização.

Agora façamos o contrário. Vamos medir do fundo em Outubro-08 (29.500 pontos) até o último topo em Junho-09 (55.000 pontos). Neste caso temos uma valorização de aproximadamente 86,4%.

Investidores que não estejam atentos à alguns conceitos básicos sobre matemática financeira podem se iludir e achar que caso comprassem no topo de Maio-08 (74.000 pontos) e vendido em Junho-09 (55.000 pontos) estariam em um lucro de 26,4% (86,4% – 60%). Porém, este cálculo está totalmente errado.

Para o investidor que comprou no auge da euforia, no auge da crise ele estaria com -60% em sua carteira. Isso faz com que seja necessário um ganho na ordem de 150% para recuperar o seu capital inicial. Ou seja, para ele voltar à estaca zero, tendo o seu patrimônio intocado quando começou ele necessitaria de uma valorização de 150% do índice.

O nome dado para se chegar à este ponto de equilíbrio, onde o investidor recupera o seu patrimônio inicial, é Break-Even.

(mais…)

O Poder dos Juros Compostos

Vimos no post passado a importância de se ter um planejamento financeiro e como é possível se acumular um patrimônio maior com uma renda mensal menor.

Espero que tenha ficado claro para todos que isto só é possível devido ao fator dos juros. Aplicar bem o seu dinheiro é mais importante do que a sua renda mensal, no longo prazo. Investir é fazer o dinheiro trabalhar para você, é poder usufruir dos juros sobre juros, os juros compostos.

  • Um simples conceito de matemática financeira:

Qual a diferença entre os juros simples e juros compostos?

Juros Simples: O valor ganho durante todo o período permanece fixo.

Fórmula dos Juros Simples: FV = PV * (1+n.i)

Onde:

FV: Future Value (Valor Futuro)

PV: Present Value (Valor Presente)

i: Taxa da Aplicação

n: Número de períodos (meses, anos…)

Juros Compostos: O valor ganho sobre o capital é reinvestido

Fórmula dos Juros Compostos: FV = PV * (1+i)^n

Percebam que agora o número de períodos (n) é um expoente, mostrando que os juros sobre juros terão uma forma exponencial no longo prazo.

Resumindo: É possível dizer que os juros simples são como uma aplicação que retorna um capital mensal (fixo), que não é reinvestido.

(mais…)

%d blogueiros gostam disto: