Compartilhando idéias para alcançar a liberdade financeira.

Os Fundos Imobiliários são uma ótima forma de diversificar o seu portfólio, já que apresentam um investimento em ativos reais (imóveis) com a facilidade e praticidade da negociação através do Home-Broker.

Caso você ainda não esteja totalmente familiarizado com este excelente tipo de investimento recomendo a leitura dos meus artigos anteriores aqui no site, dos artigos do site Valores Reais e do site Fundo Imobiliário.

Rentabilidade em 2010. Apesar de um ano com aumento nos juros básicos da economia e com maior aversão ao risco, os FIIs seguem firmes com ótimo desempenho, apresentando um rendimento médio de 7,17% (incluindo os aluguéis recebidos) contra um CDI de 4,28%.

Veja mais detalhes no gráfico abaixo:

1. FAED11B. O Fundo Imobiliário Anhangera Educacional lidera o ranking com uma rentabilidade de 18,09% apenas no primeiro semestre. Porém, é importante frisar que apenas no mês de fevereiro, o valor de sua cota teve uma valorização de 15%. Atualmente, seu yield mensal é de 0,81%, o que ainda está um pouco acima da média dos FII, comprovando que o fundo não está caro, mesmo com esta subida em 2010.

2. Fundos Imobiliários da carteira HC Investimentos. A carteira HC é composta dos seguintes fundos: Nossa Senhora de Lourdes (NSLU11B), Europar (EURO11), Rio Bravo Renda Corporativa (FFCI11), Projeto Água Branca (FPAB11) e West Plaza (WPLZ11B).

Observação: A rentabilidade observada no gráfico acima nem sempre reflete a minha rentabilidade, já que algumas compras foram feitas apenas após janeiro de 2010. Em 2010, a carteira HC de fundos imobiliários está com a seguinte rentabilidade:

I. NSLU11B: 17,70%

II. EURO11: 9,82%

III. FFCI11: 9,16%

IV. FPAB11: 0,18%

V. WPLZ11B: 2,95%

3. FII x CDI. Até o 1º semestre deste ano os FIIs estão rendendo (na média) 7,17% contra 4,28% do CDI, ou seja, mais do que 1,5x o rendimento do CDI. Essa rentabilidade agregou bastante valor para carteiras diversificadas, já que a bolsa até junho de 2010 apresenta uma rentabilidade negativa de -11,17% e a SELIC subiu de 8,75% para os atuais 10,25%.

Retrospectiva de 2008. A situação atual lembra um pouco o episódio dos Fundos Imobiliários em 2008. Neste ano, tivemos uma grave crise financeira, responsável pela queda de -41,42% do índice bovespa. Ademais, em 2008 ainda presenciamos um aumento na SELIC, que saiu do patamar de 11,25% para uma taxa de 13,75%.

Rentabilidade dos Fundos de Investimentos Imobiliários em 2008. Acompanhe no gráfico abaixo o desempenho destes fundos e de sua incrível rentabilidade (média) de 9,35% em um ano que ficou marcado pela crise financeira.

Conclusão: Experimente adicionar Fundos Imobiliários a sua carteira. Minha alocação pessoal nesta classe de ativos costuma variar entre 10% e 20%. Até o momento, eles obtiveram um ótimo desempenho, tanto em anos de crise como em anos de retomada do crescimento econômico.

O potencial desta classe de ativos é bastante promissor. Diversifique bem seus investimentos e, com os FIIs, passe a receber uma renda mensal em sua conta, livre de impostos e pronta para ser reinvestida ou aplicada em seu próprio lazer.

Acompanhe o site HC Investimentos em diversas mídias sociais:



Comentários em: "Rentabilidade dos Fundos de Investimentos Imobiliários no 1º Semestre de 2010" (20)

  1. Eduardo disse:

    HC,

    Gostaria de sugerir um tema para o teu proximo post. A questão daqueles fundos de “Private Equity”, sabe? Que investem em empresas de médio porte (faturamento entre 50mi e 250mi), na expectativa que eles abram o capital em bolsa. A sacada é o ganho através da valorização da empresa que os donos conseguem com o IPO. Eu li o artigo abaixo e me pareceu boa a idéia, mas ao mesmo tempo isso é algo novo para mim e não tenho a menor idéia sobre a atratividade do investimento. Abraços

    Clique para acessar o Valor_Invest.pdf

    • Henrique Carvalho disse:

      Olá Eduardo!

      Primeiramente obrigado pela matéria sobe Private Equity.

      Minha opinião: Como este PDF enfatizou muito bem os retornos podem ser maiores, porém o risco também é bem maior. Não temos como fugir desta relação.

      Além disso, o alto montante necessário para as aplicações só se viabilizaria em um portfólio com grande patrimônio líquido.

      Acredito que para 99% dos investidores individuais essa escolha simplesmente não seja atrativa.

      Um dos conceitos fundamentais sobre a alocação de ativos é: simplifique seu portfólio. Quanto mais exótico (com investimentos alternativos) ele for, são grandes as chances de que você está investindo em ativos ilíquidos, com alto custo e alto risco. Portanto, eu ficaria fora dessa.

      Grande Abraço!

  2. Olá Henrique,

    Sou um grande entusiata dos FII, que considero uma das melhores ou talvez até a melhor opção de para alguem que quer “viver de renda”, devido justamente a 3 fatores: rentabilidade próxima do CDI, correção seguindo indices de inflação, isenção de IR e possibilidade de ganhos de capital com a valorização do mercado imobiliário.
    Por isto mionha carteira tem 30% de FII e tem sido um dos meus melhores investimentos.

    Abs

    • Henrique Carvalho disse:

      Olá Investimentos e Finanças!

      Concordo que os Fundos Imobiliários são primordiais para um carteira de geração de renda mensal, visto que eles têm algumas características essenciais para este tipo de investimento como:

      1. Rendimentos Líquidos
      2. Alto fluxo de rendimentos (mensal)
      3. Certa proteção contra inflação, já que os aluguéis costumam ser reajustados.

      Parabéns por ter aderido a documentação de carteiras! Agora só falta o Guilherme, do Valores Reais!

      Grande Abraço!

      PS – Procurei um link para direcionar aos seus artigos sobre FII porém não achei em seu blog…

  3. Excelente análise, Henrique!

    Concordo com o Investimentos, os fundos de investimento imobiliário apresentam uma atratividade ímpar no mercado financeiro, sobretudo para quem pretende viver de renda. Na média, e com boas escolhas, os FIIs rendem mais do que a poupança, tendem a ter menos volatilidade do que a Bolsa, e ainda por cima contemplam seus titulares com rendimentos mensais isentos de IR, que faz uma tremenda diferença na hora de, por exemplo, fazer a declaração de ajuste anual do IR, em comparação com os aluguéis oriundos dos imóveis de tijolo. E isso sem contar, evidentemente, a isenção também, podemos dizer assim, do ônus da administração dos bens.

    Além disso, encaro a tarefa de selecionar bons FIIs como desafios intelectuais que prendem a atenção e são largamente recompensadores.

    Parabéns pelo artigo, e obrigado pela citação do site VR!

    É isso aí!
    Um grande abraço, e que Deus os abençoe!

    • Henrique Carvalho disse:

      Olá Guilherme!

      Obrigado pelos seus comentários, que sempre agregam mais valor a análise.

      Acrescentaria também que os FII tem uma certa proteção contra a inflação, já que os aluguéis tendem a ser reajustados pelos índices de inflação.

      De fato selecionar bons FII é uma tarefa que demanda um certo esforço, já que muitas informações não estão facilmente disponíveis para os investidores. (como exemplo temos sua extensa análise sobre o PQDP11). Este é um dos motivos pelo qual eu resolvi priorizar as análises sobre os FII aqui no blog em detrimento de outros ativos. O potencial desta classe de investimento é enorme e ainda pouco explorado. Acredito que o futuro deles seja brilhante.

      Grande Abraço!

  4. Marcelo disse:

    Henrique,

    Essa rentabilidade é da quota em si ou já incorpora na conta a renda obtida com o aluguel? Eu estou pensando em colocar na carteira: FFCI11 e EURO11. Achei o FFCI com Yield alto (e prospecto mais agressivo) e o EURO algo mais seguro por ser antigo e ter um crescimento claro do valor da quota e um Yield fixo bom. Também pensei no FMOF11. O que você acha?

    Obrigado por partilhar conhecimento.

    • Henrique Carvalho disse:

      Olá Marcelo!

      A rentabilidade inclui a soma duas variáveis:

      1. Valorização das cotas no mercado secundário
      2. Rendimentos mensais através dos aluguéis.

      Estes 3 fundos são alguns dos meus preferidos.

      Não sou cotista do FMOF11, porém, seu yield atual está bem atraente. Se o fundo conseguir manter estável o seu rendimento mensal em 0,99 será uma boa aquisição.

      Se uma sugestão é bem-vinda dê uma olhada com mais calma também no Fundo West Plaza (WPLZ11B) e no Anhanguera Educaional (FAED11B).

      Grande Abraço!

  5. Major disse:

    Olá HC

    Vc já teve dificuldades em vender algum FII devido a baixa liquidez ? Quanto tempo demorou ?

    Tenho muita vontade de investir em FII mas me preocupo com esta questão da liquidez.

    Abs

    • Henrique Carvalho disse:

      Olá Major!

      Desde que comecei minhas compras de FII nunca vendi nenhum fundo imobiliário. Entretanto, a liquidez é um dos critérios mais importantes na hora das minhas análises e compras.

      Tenho em minha carteira os principais FII em termos de liquidez, de forma que se eu precisasse vender todos, haveriam compradores para os tais. E o bis-ask ratio (spread entre compradores e vendedores) não é ruim.

      A liquidez dos fundos imobiliários em geral está crescendo nestes últimos meses. Portanto, compras de longo prazo são sempre muito bem-vindas.

      Grande abraço!

  6. Célia Barroso disse:

    Olá Henrique,

    Antes de tudo, parabéns pelo blog – sem dúvida um dos melhores conteúdos que já vi em termos de investimentos para pessoas físicas.
    1 – Fiquei na dúvida quanto à rentabilidade apresentada, pois só consigo chegar em valores próximos aos indicados quando apuro apenas a variação da cotas, sem incluir os rendimentos mensais recebidos.
    2 – Você tem algum critério para “desclassificar” um fundo em que esteja comprado e trocar por outro que esteja apresentando melhores resultados?

    Célia

    • Henrique Carvalho disse:

      Olá Célia!

      Seja muito bem-vinda ao blog e muito obrigado pelos elogios!

      Respondendo:

      1. A rentabilidade apresentada inclui a variação do valor da cota no mercado secundário + os rendimentos mensais (aluguéis) de cada fundo.

      2. Em minha planilha de avaliação eu tenho um ranking dos melhores fundos imobiliários, classificados através dos maiores upsides (preço atual > preço justo). Caso um fundo que eu tenha passe a apresentar um downside (preço atual < preço justo) em torno de -30% já seria uma boa hora para vendê-lo, seja parte da posição (realocar este recurso em outras oportunidades de ativos) ou liquidá-los de vez, trocando por outro FII.

      Entretanto, estou sempre de olho nos custos das operações, o que pode inviabilizar essas mudanças. Afinal, paga-se IR sobre a venda (com lucro) dos FII.

      Qualquer dúvida, crítica ou sugestão sinta-se à vontade!

      Henrique Carvalho

      • José disse:

        HC,
        Qual é o código do DARF para recolher os 20% sobre lucro na venda de um FII? Pode juntar num mesmo DARF lucro de ações e FII?
        Obrigado

  7. Henrique Carvalho disse:

    Olá José!

    Infelizmente, vou ficar te devendo esta resposta, já que nunca vendi nenhum FII.

    Portanto, não sei lhe informar qual é o código específico, bem como se é possível juntar tudo em um mesmo DARF.

    Caso obtenha algum tipo de resposta para esta questão não esqueça de compartilhá-la conosco.

    Grande Abraço!

    • Bem rapidamente, recolhimento sobre lucro de venda de FII pode ou não ser recolhido em um único DARF 6015, junto com os demais recolhimentos de renda variável.

      Eu prefiro fazer separado, para os meus controles. Para a Receita não faz diferença, desde que recolha.

      • Isopor disse:

        Pelo que eu tinha lido a venda de cotas de FII gera ganho de capital. Se for assim o código do DARF seria o 4600. Pesquise bem antes de pagar. E se já tiver pago você pode mudar o código do DARF pago direto na Receita ou talvez pelo site.

  8. […] dos Fundos Imobiliários? Guia Prático Publicado em 18/07/2010 por Henrique Carvalho No artigo anterior sobre a rentabilidade dos FII no 1º semestre de 2010 surgiram algumas dúvidas sobre o método de […]

  9. Pesquisando,sobre fundos,encotrei o vosso,veja se pode
    me ajudar onde encontrar,o que procuro.
    Procuro um fundo que banque uma compra de uma universidade
    de alto nivel,(no brasil) no qual alem de ser otima,temos varias
    pesquisas comprovadas no qual queriamos agregar.
    o valor pleiteado e de 350.000.000(trezentos e cinquenta milhões de
    dolares),para pagar, em 08 a 10 anos.

    Atenciosamente
    onorio jose bernardes.
    + 55 0xx41 3253 52 52 – celular 55+ 0xx41 99291657

  10. […] se descontarmos o Imposto de Renda mínimo de 15% para investimentos em Renda-Fixa. No 1º semestre de 2010, eles tiveram uma rentabilidade de 7,17% contra 4,28 do CDI, mais do que 1 vez e meia (1,5x) o […]

  11. […] para investimento nos fundos imobiliários, proporcionando ganhos superiores ao CDI, conforme relatado neste balanço do primeiro semestre de 2010. Agora que você já está mais familiarizado com o tema, que tal buscar novas oportunidades de […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: